Se você mirar baixo, não vai acertar nada de valor.

Nao há iniciativa de valor que não comece com uma vontade verdadeira de colaborar para o bem social. Simples assim. Se o seu produto não tem uma função sócio econômica bem definida, comece a pensar em como arranjar uma emprego.

Nao comece citando a Coca-Cola ou o McDonalds. Estes produtos foram criados em outra época, com outro tipo de acesso à informação. Monstros globais não estão mais nem na mesma indústria. Hoje, uma nova marca precisa estar conectada a um propósito mais alto, mais paralelo ao propósito humano, felicidade.

Entao aceite essa exigência, abrace a dificuldade e eleve seu pensamento. Aceite primeiro que você como empreendedor tem o poder de mudar a vida de muitas pessoas e não só dos seus funcionários, mas de todos que interagem com o seu produto. Com esse poder, vem grande responsabilidade (spider-quote), e você precisa aceitar esse fato pra seguir com algo de valor.

Mas não se preocupe, existe uma maneira relativamente fácil de você entender o que é impacto socio-econômico. Empatia.

Pense em quem tem menos que você, menos dinheiro, educação, conforto, felicidade e faça uma lista de pessoas que estão de acordo com essa lista. Se você não conhece ninguém, saia e vá procurar. Seja coerente e não se bloqueie, essa lista é somente para seus olhos.

Agora pense em como o seu produto colabora pra vida de alguém dessa lista. Coloque se no lugar dessa pessoa e estude os efeitos do seu produto sobre ela. Com o seu produto ela conseguiu ganhar dinheiro, se conectou com uma nova fonte de trabalho, melhorou a vida como funcionária? Qual foi o benefício que fez essa pessoa desligar o seu produto com uma vida melhor que antes? 

Quando você encontrar esse benefício, aplique a sua visão. E siga em frente, coragem. Se você foi capaz de encontrar esse nível de valor, outros também enxergarão sua visão. E siga em frente, todo mundo está esperando ansiosamente pelo seu lançamento.